terça-feira, 14 de setembro de 2010

Pedaços


Queria dizer-te apenas para externalizar
Seria pétalas seu todo completando
Despretensiosamente dedo de prosa contemplar
Não intencionadas num sopro cantando

Quebre meu cristal com suposições
Definhe minha cortesia com indagações
Questionamentos críticos fazem norte diluir
Minimamente em pedaços quedantes cair

As asas se cortam rompidas
Como partes recíprocas interessadas fingidas
Um lado somente demonstrou inclinação

Antes do começo já desfeito
Note calejado simplório no chão
Jovem sonhador fantasiando ser paixão




M. F. C.

Um comentário:

Andrew disse...

Fala Maico.
Poesia bonita ein?
Falow